Posts Tagged ‘ carinho ’

9 meses de aprendizado intenso

Após nove meses do nascimento da pequena, vejo que aprendi muito, intensamente em diversos aspectos.
Uma primeira reflexão: Por mais que a posição seja exatamente a mesma, o tombo sempre é diferente. Com Diana, é assim. Mas isso transpassa o aspecto corporal. Mesmo estando em contextos já vividos, os aprendizados, as quedas e recomeços são completamente distintos. Sinto que se enche de oportunidades de vivências. Isso é fantástico.
A perspectiva do tempo é outra. O tempo e o espaço muda. Tudo fica rápido e demorado ao mesmo tempo. Como pequenina pode ser tão grandiosa?

A vivência muda com um ar de paixão a mais, uns ensaios de loucura e infância que se misturam com lágrimas nos olhos e os momentos grudam na pele. Diana me olha, faz-me rir, ri comigo. Minha professora da vida, nova dimensão da existência pequena que sou.

Minha filha me olha, ela me reconhece. Quanta responsabilidade em ser pai. E não é em cuidar, criar, pagar, mas o que passo de minhas impressões. Quanta responsabilidade. Minha esponjinha segue desafiando gravidade, autoridade e compreensão. Mandar-obedecer, conversar-compreender. As coisas se misturam e vemos na conversa uma ordem, damos ordens e somos compreendidos. Quanto desafio ver o desabrochar de um ser sem tanto limitar. Ela tem vontades, vê novidades. É uma pessoinha mesmo e começa a encantar conscientemente nossa casa. Ela sabe o que faz. Quem diria, eu dizer isso, mas ela já sabe o que nos faz sorrir, onde pegar e como. Dá bronca nas bonecas e a nova, nina as amiguinhas dela. Ela cresce e só tenho a agradecer por todos os dias que passaram e os que vem.

Tudo isso, partindo de 1+1=3.

Minhas duas guerreiras ensinam muito. Minha companheira e minha pequena. São nove meses de aprendizados intensos, engraçados e angustiantes.
Amor de onde vier.

Bom.

Anúncios

E…

Olhos cerrados!

Lágrimas e um sentimento que nunca

A lua, já sumida, molhav com sua luz minha noite

a fogueira de vozes que me fazia realizar a vida defícil que transformamos

ser lagoa com pés que dançam ao redor

e vozes que me cantam não sei de onte.

 

À distância, via minha companheira e criança

seres que amo desde já

Anel?

somos.

Os deuses abençoam o que hemos de encontrar

a vagar prum lar que encontraremos

e somos.

 

Feliz, temeroso, novidades, Jurubeba, Amanda, digna de ser amada, e é.

José

Lagoar

Vamo lagoar

ver a lua subir, voar

ser a luz do sol refletida

ser lagoa, mergulhar

nuvens passando, luz-lagoa

dormir na areia, corpo-terra

Bromélias em fulô

Cavalo-do-cão em flor

andando na areia

dunas acima

Cajú

mergulhar lagoa

LAGOAR

Vamos passear no parque…

Ação dos 150 corações no dia 16 de Outubro de 2011! Feliz em fazer parte dessa nação que quer mudar a maneira como o mundo é visto, agindo.

Pessoas se reúnem e fazem o bem ao ambiente e às pessoas, pois o mundo é o quintal de casa. Estamos aí para andar e aprender a ver a natureza em qualquer lugar, principalmente nas cidades, que estão cada vez mais estéreis. Que façamos mais corredores verdes e tenhamos ambientes urbanos mais felizes e saudáveis.

No Parque de Capim Macio tem CUIDADO?

Tem, sim senhor!

No Parque de Capim Macio tem FAMÍLIA?

Tem, sim senhor!

No Parque de Capim Macio tem CORAÇÃO e GRATIDÃO no ipê?

Tem, sim senhor!

Algo mais acontecerá.

Aguardem!

Tudo dança

Coqueiros dançando

Nuvens que se movem pelas músicas

Chuva cai, molhando a alma

e a harmonia de todo corpo dança

com abraços de fé,

estendendo a fé ao céu

Lua a olhar de cima

sendo fitada desde o chão deitado

com o som descontruindo a noite,

derretendo os amores em um só.

Amálgama

Cantadores da vida

que jogam como crianças

capoeira que arrasta ao som do pandeiro, berimbau

vistas não esperadas, mas compreendidas

ultra-passado

Foi e feliz vem o “vem”.

Vem a vida

MIMO,

mimando a vida

música que balança coqueiros e venta nuvens.

Amálgama

Criança

Criança mergulha em Iemanjá
ser-mar
Indo, ver o tempo diluir no morro
os reflexos das pessoas quando o sol vai
com céu de laranja, rosa, lilás e o que mais?
Voltar às origens, útero forte dentro de si e ter pureza.
Sem medo, apenas pisando as pedrinhas
sem certezas…
simplemente ser
cuidando dos outros
sem destruir o caminho traçado
traçando cuidado

O tempo passa…

Quer mais?

Quadrinhos rasos