Arquivo para janeiro \24\UTC 2014

9 meses de aprendizado intenso

Após nove meses do nascimento da pequena, vejo que aprendi muito, intensamente em diversos aspectos.
Uma primeira reflexão: Por mais que a posição seja exatamente a mesma, o tombo sempre é diferente. Com Diana, é assim. Mas isso transpassa o aspecto corporal. Mesmo estando em contextos já vividos, os aprendizados, as quedas e recomeços são completamente distintos. Sinto que se enche de oportunidades de vivências. Isso é fantástico.
A perspectiva do tempo é outra. O tempo e o espaço muda. Tudo fica rápido e demorado ao mesmo tempo. Como pequenina pode ser tão grandiosa?

A vivência muda com um ar de paixão a mais, uns ensaios de loucura e infância que se misturam com lágrimas nos olhos e os momentos grudam na pele. Diana me olha, faz-me rir, ri comigo. Minha professora da vida, nova dimensão da existência pequena que sou.

Minha filha me olha, ela me reconhece. Quanta responsabilidade em ser pai. E não é em cuidar, criar, pagar, mas o que passo de minhas impressões. Quanta responsabilidade. Minha esponjinha segue desafiando gravidade, autoridade e compreensão. Mandar-obedecer, conversar-compreender. As coisas se misturam e vemos na conversa uma ordem, damos ordens e somos compreendidos. Quanto desafio ver o desabrochar de um ser sem tanto limitar. Ela tem vontades, vê novidades. É uma pessoinha mesmo e começa a encantar conscientemente nossa casa. Ela sabe o que faz. Quem diria, eu dizer isso, mas ela já sabe o que nos faz sorrir, onde pegar e como. Dá bronca nas bonecas e a nova, nina as amiguinhas dela. Ela cresce e só tenho a agradecer por todos os dias que passaram e os que vem.

Tudo isso, partindo de 1+1=3.

Minhas duas guerreiras ensinam muito. Minha companheira e minha pequena. São nove meses de aprendizados intensos, engraçados e angustiantes.
Amor de onde vier.

Bom.

Anúncios

Empatia