Posts Tagged ‘ guerra ’

Guarani, todos somos

 

Via Quadrinhos Rasos

Anúncios

Contrasenso

“Essa tribo é atrasada demais.
Eles querem acabar com a violência,
mas a paz é contra-lei e a lei é contra a paz.”
(Pensador – Cachimbo da paz)

Seu celular, guerra e mortes no Congo?

Eitaaaa!! Ano novo (nem é mais), vida nova, celular novo, carro novo… Coisa boa, né?

… mas vamos imaginar que os minérios (cobalto, especificamente) componentes dos celulares, a marca que for, vêm de algum  lugar do planeta, e cair na real que essa indispensável parte integrante do solo não brota sozinha e entra nos celulares por que quer.

Pois é, em algum lugar da República Democrática do Congo tem gente que paga um preço muito mais alto do que a bagatela de 1000 reais por um Ifaznumseioquê que você tá doido pra comprar, ou um Blackbomba, que te permite ligar, comer e nem precisar conversar mais com as pessoas na tua frente.

Quer dar uma olhadinha mais a fundo? Saca esse Trailer…

Uma curta descrição do Filme:

Amamos nossos celulares e a possibilidade de escolher diferentes modelos nunca foi tão grande. Mas sua produção tem um lado sombrio e sangrento. Ao comprar os chamados “minerais de sangue” necessários para sua confecção, as fábricas de aparelhos celulares estão indiretamente financiando a guerra civil da República Democrática do Congo – que segundo organizações de direitos humanos tem sido o conflito mais sangrento desde a 2ª Guerra Mundial. A indústria mineradora ilegal é controlada por grupos armados. A guerra continuará enquanto estes grupos conseguirem financiar sua vida militar com a venda destes minerais que acabam em nossos celulares.

Vamo sangrar mais pessoas com nossa loucura por celulares e infernos digitais. Hoje, sei que usamos de maneira vertiginosa, mas daí a enlouquecer todos os anos por coisas novas, nos enganando que não são supérfluas? Fico impressionado com a loucura por filas no Japão, EUA, Europa e Brasil por um novo modelo de aparato digital que está associado a morte.

Vamos despertar!!!

Essa merda tem que mudar

Por Jacques Fresco